A RUA, A LAMA E A SANTA | Carroça Teatral

Minas não tem mar, mas viu um mar de lama em Minas.

O espetáculo é uma reflexão pós rompimentos das barragens de rejeito do minério de ferro nas cidades de Mariana e Brumadinho. A ficção trata de uma imagem da Santa encontrada em meio aos escombros deixados pela lama e suscitam um manifesto intencionando o valor da vida.

“A Rua a Lama e a Santa” é fruto de um esforço coletivo do grupo Carroça Teatral para produzir cultura durante o período de pandemia.