Escola Livre de Teatro tem formatura com quatro espetáculos gratuitos

Além dos tradicionais cursos da Escola Livre de Teatro, que desde 2009 vêm colaborando para a formação artística de Sete Lagoas, pela segunda vez a Preqaria Cia de Teatro, em parceria com a Cimento Nacional, ofereceu ao longo de 2017 cursos gratuitos de teatro para jovens e adultos a partir de 14 anos por meio do projeto “Arte Concreta”. Uma formação concreta que incluiu aulas de apreciação artística dentro dos espetáculos da 4ª Temporada de Teatro de Sete Lagoas, que foi de março a novembro.

“Este ano as turmas foram formadas nos bairros Montreal, Centro, Santo Antônio e Nova Cidade, democratizando ainda mais o acesso ao fazer teatral”, informa João Valadares, diretor da Preqaria Cia de Teatro, grupo sete-lagoano que ministra os cursos e também é o responsável pela Temporada de Teatro da cidade.

Além das turmas do projeto Arte Concreta, a Preqaria Cia de Teatro produziu, dentro da programação da Temporada, no último dia 18 de novembro, o espetáculo “As Alegres Comadres de Windsor”, comédia de William Shakespeare, durante formatura no curso de Aprofundamento da Escola Livre de Teatro. As peças a serem encenadas ao longo deste fim de semana na Casa da Cultura (Av. Getúlio Vargas, 91, Centro, na orla da Lagoa Paulino) são “Cabocla Bonita” (grupo do bairro Montreal), nesta quinta-feira, 30, às 20h; e na sexta, dia 1º, dois espetáculos: “Dr. Fausto Silva” (grupo do bairro Nova Cidade) às 19h e “Obrigado Dr.” (grupo do bairro Santo Antônio) às 20h30. Já no domingo 3, é a vez de “Papo de Anjo” (formandos do Centro), às 18h, na Praça Tiradentes, todas com entrada franca.

Serviço:

30/11, 20h
Teatro: Cabocla Bonita (professora Piera Rodrigues)
Casa da Cultura
Entrada franca

01/12, 19h
Teatro: Obrigado Dr. (professor Rogério Alves)
Casa da Cultura
Entrada franca

01/12, 20h30
Dr. Fausto Silva (professora Izabela Oliveira)
Casa da Cultura
Entrada franca

03/12, 18h
Teatro: Papo de Anjo (professora Angélica D’Vries)
Praça Tiradentes
Entrada franca

Tags: Blog l

4ª Temporada de Teatro de Sete Lagoas termina com sucesso de público e crítica

Foram 13 espetáculos e 12 cenas curtas em oito meses de apresentações teatrais gratuitas, nas mais variadas vertentes, incluindo comédia, drama, mímica moderna, dança, clown e outras expressões da arte dos palcos. O público, mais uma vez, atendeu ao chamado e ocupou o Casarão, a Praça da Feirinha e o Conselho Central da Sociedade São Vicente de Paulo, demonstrando que, sim, Sete Lagoas ama o teatro.

Ao longo desse tempo, a 4ª Temporada de Teatro de Sete Lagoas – uma realização da Preqaria Cia de Teatro, com apresentação do Circuito Cultural Cimentos Nacional, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, e correalização da Prefeitura – e os apoios do jornal Sete Dias, site Sete Lagoas, Padaria Galdina e Churrascaria Três Marias, encantou crianças, jovens, adultos e idosos.

“Com lágrimas nos olhos reconheço, feliz e orgulhoso, que Sete Lagoas abraçou o teatro. Só temos a agradecer porque estamos nos acostumando com momentos mágicos como os de ontem. Quase 500 espectadores, uma peça de Shakespeare, atores redescobrindo gestos milenares da Commedia Dell Arte. E esse foi apenas um dos vários momentos mágicos que a 4ª Temporada de Teatro de Sete Lagoas nos proporcionou este ano”, comemorou o coordenador do evento, o diretor teatral João Valadares, ao encerrar a Temporada no último sábado, no Casarão, com o espetáculo “As Alegres Comadres de Windsor”, peça encenada por formandos da Escola Livre de Teatro de Sete Lagoas.

“Gostaria de agradecer o público generoso que encanta os artistas que recebemos de todo o país; os grupos, técnicos, amigos e artistas parceiros de Sete Lagoas que trabalham muito, verdadeiros artesãos do fazer teatral; a Cimento Nacional, essa empresa com pensamento empreendedor de vanguarda que construiu uma sólida imagem institucional através da arte em nossa cidade; apoiadores como Churrascaria Três Marias e Panificadora Galdina, investidores da arte local; a Prefeitura e sua Secretaria de Cultura e Juventude que tem olhos e ouvidos atentos para as demandas de uma classe. Gratidão”, concluiu o diretor.

Repercussão
O subsecretário municipal de Cultura e Juventude, Alan Keller, devolveu os agradecimentos. “Parabéns e obrigado por sua intensa e incessante contribuição para com a nossa cultura. E o que é mais lindo é a maneira de como a Preqaria realmente pensa na classe como um todo! Vida longa Escola Livre, Preqaria, Temporada… perseverança sempre”. Quem também parabenizou foi o presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais, Rogério Pardal. “Parabéns, moto contínuo esse projeto que já é concreto e se renova a cada temporada. Cada dia mais admiração a você e todos os que trabalham com você”, disse.

“Com todo seu profissionalismo sensível, João Valadares consegue envolver e conquistar o povo, trazendo arte para a cultura que tem na contemporaneidade tão poucas opções”, refletiu Alynni Barbosa. “Foi emocionante e lindo de ver! Parabéns aos demais envolvidos! Valeu, artistas lindos! Sete Lagoas não é mais aquela”, reforçou Quélvia Campolina Machado. Para Gilberto Avelar, “o teatro sobrevive bravamente para o que der e vier. Sucesso é o seu sobrenome, João! João das lágrimas, do riso e das cortinas esvoaçantes do palco”, elogiou.

Próximos
“As Alegres Comadres de Windsor” volta a ser encenada neste sábado, 25, às 19h, na Casa da Cultura, pela Virada Cultural. A Preqaria ainda fará a formatura de quatro turmas com apresentações gratuitas, de 30 de novembro “Cabocla Bonita” na Casa da Cultura, as 20h; “Obrigado Dr.” dia 1 de dezembro, às 20h, tambem na Casa da Cultura, “Dr. Fausto Silva” dia 2 de dezembro, no Quintal se Histórias, às 20h e “Papo de Anjo”, na Praça Tiradentes, dia 3 de dezembro, às 17h, todas como parte da formatura do projeto Arte Concreta da Escola Livre de Teatro e com entrada franca.

Tags: Blog l

4ª Temporada de Teatro de Sete Lagoas apresenta grupo pernambucano neste sábado

“Qual é a coisa que não suspira quando sobra felicidade do lado de dentro dela? Antônio apertou forte no peito essas palavras de Karina e também suspirou.” Do texto de João Falcão, baseado no romance de Adriana Falcão, o grupo pernambucano de Arco Verde, Teatro de Retalhos, apresenta em Sete Lagoas, dentro da programação da 4ª Temporada de Teatro, seu mais recente espetáculo: “A Máquina”. A encenação gratuita será neste sábado, 11, às 20h, no Casarão Cultural Nhô Quin Drummond.

O espetáculo “A Máquina” é uma fábula contemporânea que se passa numa cidadezinha distante demais de qualquer lugar, geográfica e culturalmente isolada. A cidade, que não por acaso tem o nome de Nordestina, é marcada pelo êxodo de seus habitantes que, cada vez em maior número, vão em busca de uma vida melhor. Nesse contexto há Karina, jovem que sonha em abandonar a cidade e ganhar o mundo como artista, e Antônio, que é apaixonado pela moça, mas não tem pretensão alguma de deixar a cidade. A história desemboca em uma narrativa épica na qual Antônio promete viajar no tempo ou ser dilacerado por uma “máquina da morte”, construída por ele mesmo, para atrair os olhos do mundo para Nordestina.

No elenco estão a atriz Carol Viana e os atores Eder Lopes, Tyago Ribeiro, Ênio Felipe e Alex Pessoa. A direção geral é de Djaelton Quirino e a trilha sonora tem direção de Tyago Ribeiro, com participação dos músicos Leandro Vaz e Macvanny Oliveira.

A 4ª Temporada de Teatro de Sete Lagoas é uma realização da Preqaria Cia de Teatro, com apresentação do Circuito Cultural Cimentos Nacional, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, e correalização da Prefeitura de Sete Lagoas, além dos apoios do jornal SETE DIAS, site Setelagoas.com. Padaria Galdina e Churrascaria Três Marias.

O grupo
O Teatro de Retalhos se dedica à pesquisa, montagem e circulação de espetáculos de forma independente. O grupo foi fundado em 2008, a partir do desejo de jovens artistas em desenvolver pesquisa da linguagem teatral no interior de Pernambuco. Atualmente o grupo integra a Estação da Cultura, associação cultural que ocupa, desde 2001, a antiga estação ferroviária de Arcoverde (PE) e tem produção ativa de diversos grupos de diferentes segmentos artísticos. Seus associados atuam na realização de projetos socioculturais, na produção e difusão de bens culturais, além de se ocupar da preservação e manutenção do prédio histórico que ocupam. Mais sobre a trupe em facebook.com/teatroretalhos/

Tags: Blog l

3º Curta Teatro divulga lista de cenas selecionadas

Com o desejo de fomentar a cultura, estimular e promover o encontro entre grupos e artistas de todo o país em Sete Lagoas, a 4ª Temporada de Teatro anuncia as 12 esquetes selecionadas para o 3º Curta Teatro – Festival de Cenas Curtas de Sete Lagoas. Os trechos serão encenados nos dias 20, 21 e 22 de outubro no anfiteatro do Casarão, às 20h, com entrada franca. A realização tanto do festival quanto da temporada é da Preqaria Cia de Teatro, com apresentação do Circuito Cultural Cimentos Nacional, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, e correalização da Prefeitura de Sete Lagoas.

Duas das cenas selecionadas são de grupos teatrais de Sete Lagoas: Grupo Drama de Teatro e Allan Calisto. Há ainda cinco cenas de Belo Horizonte, duas de São João del-Rei, uma do Rio de Janeiro, uma de Brasília e uma de Sorocaba. “Também tivemos inscrições de outros estados como Goiás e Paraná. Além de prezar pela qualidade das cenas, priorizamos as diferenças entre as linguagens, valorizando as experimentações”, comenta o coordenador da temporada e curador do festival, o diretor teatral João Valadares. Confira o nome da cena, o grupo responsável e a origem:

Cena: A Madame – Nenhuma Cia de Teatro/Belo Horizonte
Cena: A Quinta História – Anderson José Caetano/Rio de Janeiro
Cena: Boris/Ciência sem Consciência – Cia Alquimera/Belo Horizonte
Cena: Camarim – Cia. Valentina de Teatro/São João del Rei
Cena: ContrAção – Marina P. Galeri/Belo Horizonte
Cena: Enquanto Não se Fala – Cena a dois/São João del-Rei
Cena: Lady Macbeth – Letícia Rolim Abadia/Brasília
Cena: Mada-Lena’s – Teatro Olho Nu/Belo Horizonte
Cena: Mudar pra Capitar – O Guru Pô – Teatro Intencional & Carpintaria/Sorocaba
Cena: Museu Vivo e o Vagabundo – Allan Calisto/Sete Lagoas
Cena: Protótipo Para Cavalo – Bremmer Guimarães e Brunno Oliveira/Belo Horizonte
Cena: Riso do Mal – Grupo Drama de Teatro/Sete Lagoas

A programação com as datas e horários de cada cena será divulgada ao longo da semana, de acordo com a disponibilidade de cada grupo selecionado. A 4ª Temporada de Teatro de Sete Lagoas e o 3º Curta Teatro contam também com os apoios da Musirama FM, Jornal Sete Dias, site SeteLagoas.com.br e Panificadora Galdina. Informações: 98894-4243.

Tags: Blog l

Novo espetáculo da Preqaria Cia de Teatro é sucesso de público e crítica

Nem a previsão de chuva fez com que o público deixasse de comparecer à estreia do novo espetáculo da Preqaria Cia de Teatro, de Sete Lagoas, “Amor”, no último dia 30 de setembro, no anfiteatro do Casarão, dentro da programação da 4ª Temporada de Teatro de Sete Lagoas. “Foi debaixo de chuva e foi maravilhoso”, comenta o diretor do espetáculo e da temporada, João Valadares. Quem foi também não se arrependeu. “Emocionante, lindamente tocante… contemporaneamente forte. E assim seguimos a’mando'”, afirmou a psicóloga Alynni Barbosa. A pré-estreia foi uma semana antes, no Espaço Funarte, em Belo Horizonte.

Para a presidente do Sindicato dos Artistas e Técnicos de Espetáculos de Diversão de Minas Gerais (Sated-MG), Magdalena Rodrigues, “Amor” é a expressão jovem da busca de significados. “Vigorosos em sua dádiva artística, os atores bem preparados sensibilizam a plateia que atenta-se para o que conseguiu, cada um, até o presente momento, entender de si mesmo”, revela. O momento interativo acontece no final, quando o público é convidado a ‘enterrar’ simbolicamente seus incômodos. “Timidamente as pessoas vão se entusiasmado e participam dessa mágica que deveria ser praticada frequentemente como um exercício individual evolutivo para o bem do coletivo na contribuição para um mundo melhor”, completa.

“Com este espetáculo, João Valadares conseguiu abordar um assunto aparentemente comum de uma forma muito particular, respeitando as vivências e experiências dos atores. Mas mesmo sendo um ponto de vista particular, acabamos nos identificando com várias cenas e nos lembrando de que muita coisa já aconteceu com a gente”, reflete o subsecretário de Cultura e Juventude de Sete Lagoas, coreógrafo e dançarino Alan Keller. “A versatilidade das direções dele também me encantam muito. Vão do tradicional ao contemporâneo com muita qualidade e com ‘Amor’ não foi diferente”, complementa.

Quem também enalteceu o espetáculo foi o diretor teatral Fernando Couto. Segundo o diretor, “Amor” é um espetáculo difícil não só em encenação mas no entendimento. “A peça fala sobre o amor em suas várias vertentes e dissabores. Usa e abusa dos signos dando à encenação um colorido especial. E num momento em que esse ato, o de amar em todos os sentidos, se faz cada vez mais presente. Os atores muito bem preparados, sabem dar bem um texto difícil, coisa rara hoje em dia nos palcos”.

O cineasta Hivo Caroni quase não conseguiu conter as lágrimas. “Achei uma ideia muito bacana aquelas cenas onde eles filmam os diálogos, a maneira como foram pontuais nas críticas sociais. Fiquei muito emocionado no final, pois passo por um momento difícil no relacionamento e não consegui ‘enterrar’ ali. Mas me fez bem, mesmo segurando o choro, o nó na garganta, muita coisa ali me fez refletir”, disse.

No palco, Izabela Oliveira, Piera Rodrigues, Rogério Alves, Valquiria Correa e Leonardo Horta falam de amor, vivem e sofrem por ele. No final, a catarse. A plateia é convidada a demonstrar seu afeto, a compartilhar seu amor.

Tags: Blog l

Teatro, performance e dança se misturam em ‘A Projetista’ na Temporada

Em plena fase de maturidade artística, a coreógrafa e bailarina Dudude Herrmann, referência nacional, traz seu espetáculo “A Projetista” para Sete Lagoas neste sábado, 7, às 20h, com entrada franca, pela 4ª Temporada de Teatro de Sete Lagoas, no anfiteatro do Casarão. No enredo, o desejo de um espetáculo estreado em setembro de 2011.

Em cena, Dudude Herrmann disserta todo o tempo sobre o seu possível e próximo projeto artístico. Ela projeta no espaço sempre um pouco mais adiante. Cada insinuação de dança ou pensamento são novas ideias e vontades que brotam de uma mente e corpo inquietos. “Este trabalho talvez seja um desabafo, um manifesto, de mais um artista criador de nosso tempo, frente aos mecanismos para se viabilizar a cultura e a arte”, diz a intérprete.

Para Dudude, este trabalho nasce de experiências adquiridas ao lidar com os mecanismos vigentes de viabilização da cultura e da arte, cada vez mais amarrados às prestações fiscais, engessados por um controle exato. “A cultura se transformou em um bom negócio, mas para grandes empresas e instituições. Pergunto: e aquele que trabalha no campo do pequeno, que é apenas uma pessoa artista inserido no campo da curiosidade, da descoberta, da provocação?”, questiona a artista.

A 4ª Temporada tem os apoios de SETE DIAS, Panificadora Galdina, Musirama FM, site Sete Lagoas.com.br e Restaurante Três Marias. A realização é da Preqaria Cia de Teatro, correalização da Prefeitura e apresentação do Circuito Cultural Cimento Nacional por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Classificação livre. Informações: (31) 98894-4243.

Tags: Blog l

Preqaria estreia ‘Amor’ na 4ª Temporada de Teatro dia 30

A Preqaria Cia de Teatro, trupe teatral sete-lagoana, estreia seu mais novo espetáculo “Amor” na cidade, dentro da programação da 4ª Temporada de Teatro de Sete Lagoas, dia 30 de setembro, sábado, às 20h, no anfiteatro do Casarão (praça Tiradentes), com entrada franca.

A esperança no amor é o mote do espetáculo, que busca a interlocução com o espectador por meio de uma encenação aberta. A proposta narrativa, de acordo com João Valadares, diretor da cia, faz uma superposição de imagens cênicas e textuais criadas a partir da experiência amorosa dos integrantes do grupo e suas percepções do atual momento social.

Segundo o diretor, ‘Amor’ é um teatro-manifesto sobre o maior amor do mundo. Mas também sobre o amor que sufoca quando algumas coisas não são ditas: o machismo, a homofobia, a violência contra a mulher. “A corrupção não é amor, é uma forma de assassinato. Entre os gêneros se ama: o mesmo, o outro, porque o amor vai além de regras e formas. Ainda se ama, mesmo sem dizer, um pai que já se foi ou uma mãe que não tem capacidade de escutar. Os nossos fantasmas, os três últimos amores que morreram tragicamente e outros que resolvemos enterrar na memória”, comenta.

A 4ª Temporada tem os apoios de SETE DIAS, Panificadora Galdina, Musirama FM, site Sete Lagoas.com.br e Restaurante Três Marias. A realização é da Preqaria Cia de Teatro, correalização da Prefeitura e apresentação do Circuito Cultural Cimento Nacional por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Classificação indicativa: 14 anos. Informações: (31) 98894-4243.

Tags: Blog l

‘À Tardinha no Ocidente’ é próximo espetáculo da Temporada de Teatro

Como um desabafo sobre a história política brasileira, nasce o espetáculo À Tardinha no Ocidente, da companhia de teatro Primeira Campainha, de Belo Horizonte. O espetáculo é o próximo a se apresentar na 4ª Temporada de Teatro de Sete Lagoas, neste sábado, 9, às 20h, na praça Dom Carmelo Mota (Praça da Feirinha), no Centro.

Foto: Guto Muniz

A peça estabelece um panorama lúdico da história política do país e coloca em jogo algumas personagens desta trama: a Utopia, a Anarquia, a Monarquia, a República e a Ditadura. Tudo contado a partir de brincadeiras de rua – queimada, pique cola, pique esconde, tico-tico fuzilado, paribola – música, paródia, jingles célebres de campanhas políticas, metáfora por vezes diretas e ácidas, uma sátira por vezes protesto.

Ana, Rê, Mona, Dita e Tops se encontram pra jogar bola na rua, depois da Ave Maria na igreja e antes de tocar o Guarani no rádio. A brincadeira, vez ou outra, parece até a história do Brasil. Uma comédia anarquista na rua. Uma opereta republicana no meio da praça. Um infantil monárquico em frente à igreja. Uma paródia ditatorial diante do povo. Uma canção utópica no fim da tarde. Música, paródia, jingles célebres de campanhas políticas, metáfora por vezes diretas e ácidas, uma sátira por vezes protesto.

Foto: Guto Muniz

A 4ª Temporada de Teatro tem os apoios do SeteLagoas.com.br, jornal Sete Dias, Panificadora Galdina, Musirama FM, e Restaurante Três Marias. A realização é da Preqaria Cia de Teatro, correalização da Prefeitura e apresentação do Circuito Cultural Cimento Nacional por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Informações: (31) 98894-4243. A classificação livre.

Marcelo Sander

Tags: Blog l

Espetáculo Madame Satã marca retorno da 4ª Temporada de Teatro após recesso

João Francisco do Santos, conhecido como Madame Satã, foi uma grande figura peculiar brasileira que carregou a alcunha de primeiro travesti do país. Uma figura mitológica da Lapa carioca do início do século passado. Para representar em palco essa figura, o coletivo mineiro “Grupo dos Dez” concebeu o espetáculo “Madame Satã”, encenado neste sábado, 26, às 20h, no anfiteatro do Casarão, marcando a volta da 4ª Temporada de Teatro de Sete Lagoas após um breve recesso.

Com nova montagem e direção de João das Neves, pelo projeto Oficinão 2014 do Galpão Cine Horto, a peça tem dramaturgia assinada por Marcos Fábio de Faria e Rodrigo Jerônimo. “Trata-se de um espetáculo cheio de crítica social, com uma trilha sonora autoral. É um teatro musical que questiona o racismo e a homofobia”, comenta João Valadares, diretor teatral e coordenador da Temporada.

A 4ª Temporada tem os apoios de ICL Computadores, Chiquinho Sorvetes, Panificadora Galdina, Musirama FM, jornal Sete Dias, site Sete Lagoas.com.br e Restaurante Três Marias. A realização é da Preqaria Cia de Teatro, correalização da Prefeitura e apresentação do Circuito Cultural Cimento Nacional por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Informações: (31) 98894-4243. A classificação é 16 anos.

Serviço:
4ª Temporada de Teatro de Sete Lagoas
Espetáculo Madame Satã, do Grupo dos Dez
26/08, 20h
Anfiteatro do Casarão (Praça Tiradentes, Centro)
Entrada franca | (31) 98894-4243
Classificação: 16 anos

Tags: Blog l

4ª Temporada de Teatro anuncia programação do segundo semestre

Depois de merecidas férias, a 4ª Temporada de Teatro de Sete Lagoas volta com tudo em agosto. Ao todo, cinco espetáculos – além do Festival de Curtas – dividem a programação até novembro. As apresentações recomeçam no dia 26 de agosto, próximo sábado, com “Madame Satã”, do Grupo dos Dez, no Anfiteatro do Casarão. “De Tardinha no Ocidente”, do grupo Primeira Campainha, será encenado no dia 9 de setembro, um sábado. Desta vez, na Lagoa do Boa Vista, às 11h.

“Em função do Festival de Inverno, que seria em julho mas foi adiado para a terceira semana de setembro, a Temporada fará uma pequena pausa nesse período”, informa o diretor teatral e coordenador do evento, João Valadares. A programação segue em outubro com “A Projetista”, com Dudude Hermann, no dia 7, e com o Festival Curta Teatro (apresentações de cenas curtas, à exemplo das edições anteriores, por meio de edital ainda a ser divulgado), nos dias 20, 21 e 22, ambos no Casarão e às 20h.

Novembro encerra a edição 2017 da Temporada com dois espetáculos. “A Máquina”, da Cia de Retalhos, no dia 11, provavelmente na Praça Dom Carmelo Mota (local ainda a ser confirmado) e “As Alegres Comadres de Windsor”, interpretado por alunos da Escola Livre de Teatro, dia 18, no Casarão. Todas as apresentações têm entrada franca.
A 4ª Temporada de Teatro de Sete Lagoas é uma realização da Preqaria Cia de Teatro, correalizada pela Prefeitura e apresentada pelo Circuito Cultural Cimento Nacional por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura e tem os apoios de ICL Computadores, Chiquinho Sorvetes, Panificadora Galdina, Musirama FM, jornal Sete Dias, site Sete Lagoas.com.br e Restaurante Três Marias. Informações: (31) 98894-4243.

Programação:

26/08 – Madame Satã – 20h, Casarão
09/09 – De Tardinha no Ocidente, 11h, Lagoa do Boa Vista
07/10 – A Projetista – 20h, Casarão
20 a 22/10 – Festival Curta Teatro
11/11 – A Máquina – Praça da Feirinha
18/11 – As Alegres Coamadres de Windsor – 20h, Casarão

Tags: Blog l

Blog

  • Nenhuma categoria